Uniao de Blogueiros Evangelicos

Eu venci o câncer a 1ª vez em 1999.
Que Jesus Cristo possa curar pessoas através deste testemunho!
“Bem- aventurado o homem que suporta a provação; porque depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam (Tiago 1:12)”.
Leia, POR FAVOR, num computador e não num celular, porque são muitas informações, evitando assim que você perca parte deste TESTEMUNHO DE CURA DIVINA. Todas as fotos anexadas são biopsias, laudos e informes, para evitar qualquer dúvida ou impassibilidade por parte dos incrédulos! A mesma mensagem está escrita em todas as fotos, apenas fiz questão de incluí-las para dar veracidade aos fatos. Depois de ler, se a sua fé foi edificada, compartilhe com seus amigos para que outras pessoas sejam abençoadas!
Em Fevereiro/1999 eu mudei de São Gonçalo/RJ para Petrópolis/RJ com a minha esposa e meus três filhos para assumir a primeira Igreja do meu pastorado. Desde 1993 estava acostumado a fazer missões viajando o Brasil inteiro pregando que Jesus Cristo opera sinais nos dias atuais. Vi centenas de pessoas salvas, dezenas de pessoas curadas, milhares libertas, que abalizaram a minha decisão de assumir a responsabilidade de fundar uma igreja na cidade por orientação da minha liderança espiritual.
De Fevereiro a Agosto/1999 nos reunimos em casa e a Igreja nasceu. Precisávamos de um lugar maior para cultuar o nosso Deus, oramos e conseguimos alugar um imóvel na avenida principal de Petrópolis, limpamos e pintamos o imóvel, preparamos tudo para a inauguração no dia 15/09/99.
Trinta dias antes da inauguração fiz um plano de saúde familiar, e comecei a fazer alguns exames preliminares permitidos para um check-up anual de rotina.
Fui ao cardiologista que me submeteu a um rigoroso teste de esforço, e foi constatado que estava com problemas no coração. Após descer da esteira sentei-me no consultório para ouvir quais deveriam ser os procedimentos. O médico foi enfático no diagnóstico: eu tinha obstruções coronárias e teria que operar com urgência para colocar três pontes de safena e uma mamária. Marcou a cirurgia de urgência para 15/09/99 em Juiz de Fora/MG porque meu caso era grave. Prescreveu-me que colocasse um comprimido de Isordil debaixo da língua, todos os dias, até o dia da cirurgia. Eu e minha amada esposa Cláudia, nos entreolhamos, e questionamos o médico como ele poderia precisar de forma tão dura acerca do meu coração. Despedimos-nos do médico, e arrazoarmos como isto poderia acontecer? Ser operado do coração aos 38 anos de idade, justamente no dia da inauguração da igreja do nosso primeiro ministério? Como falar aos nossos filhos Raphaela (9 anos), Felipe (7 anos) e Isabela (5 anos)? Como falar a nossa família e as nossas ovelhas que com tanto sacrifício nos conquistamos?
Pois bem uma dessas ovelhas disse-nos que seu pai era cardiologista e fomos ouvir um segundo diagnostico, e na consulta ele ficou abismado com a opinião do primeiro médico, discordando frontalmente dizendo que o meu problema era anemia, por isso o teste ergométrico foi tão desastroso e alarmante. Eu estava com a taxa de hematócrito em 18% (Dra. Catarina Elisabeth Vorique) quando a taxa normal era de 40%. Ele sugeriu que eu fosse ao hospital conveniado para fazer uma pesquisa de sangue oculto nas fezes, que poderia ser outra doença, menos qualquer problema no coração.
No dias seguintes fomos ao hospital e fizemos diversos exames e foi constatado algo pior: CÂNCER. Se eu operasse o coração, em estado de anemia profunda, poderia não resistir ao procedimento cirúrgico, mas se a cirurgia cardíaca fosse um sucesso ainda sim estaria com um gravíssimo CÂNCER no intestino. Eu e minha amada ficamos aturdidos com algo muito mais grave, e durante o trajeto para nossa casa fizemos as mesmas indagações: Como falar aos nossos filhos Raphaela (9 anos), Felipe (7 anos) e Isabela (5 anos)? Como falar a nossa família e as nossas ovelhas que com tanto sacrifício nos conquistamos?
O dia do diagnostico do câncer foi 15/09/99, o dia da inauguração da nossa primeira igreja e não contamos para ninguém, entramos no nosso quarto e apenas choramos aos pés de JESUS CRISTO. O Senhor me deu o sermão “Por isso não desfalecemos; mas inda que o nosso homem exterior se esteja consumido, o interior, contudo, se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória; não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que não se não vêem são eternas (II Coríntios 4:16-18)” e a minha esposa ensaiou o louvor que cantaria: Rompendo em Fé....Toda vez que a minha fé é provada..., da Comunidade Evangélica da Zona Sul/RJ. 
Fomos para o culto, a alegria dos membros era total, estavam maravilhados com as instalações e chegou a hora de minha amada cantar! Ela cantou aos prantos com a Igreja e eu sentado me corroia em dores. Comecei a pregação do texto que fora revelado, e expliquei com todo o conhecimento que tinha até então. No meio do sermão contei a Igreja o que havia acontecido que eu estava com CÂNCER e que eu deveria ser operado as pressas, pois o caso era grave. A alegria dos membros transformou-se em prantos e desespero. Nossos filhos se agarram com a minha amada e prantearam muito. O que era para ser uma festa se tornou um caos! Acabou o culto naquele momento e a comoção foi geral, e podemos dividir o peso com os irmãos! Um desastre, pois o segundo culto no templo não seria dirigido por mim e sim por alguém que deleguei esta tarefa.
Dia 20/09/99 entrei no hospital com um quadro ruim. No dia 21/09/99 à noite meus três tesouros Raphaela (9 anos), Felipe (7 anos) e Isabela (5 anos) foram autorizados a se despedir de mim. Dia 22/09/99, me despedi de minha esposa que estava no quarto do hospital comigo, e fui para o centro cirúrgico com um acadêmico de medicina (fiz um pedido ao cirurgião) para que ele apenas assistisse a cirurgia e me contasse depois. 
A cirurgia foi um espanto para os médicos, pois ao invés de tirar apenas um tumor de 6x5cm que estava obstruindo a válvula ileocecal, elas extirparam outros dezesseis (16) sendo nove (9) metastáticos (Veja a foto da biopsia). Um dos cirurgiões perguntou para a minha ovelha (acadêmico de medicina) se eu tinha filhos? Ele respondeu: Três filhos pequenos! O médico exclamou: se ele sobreviver ao pós-operatório deve viver apenas uma semana (sete dias), o caso dele é muito mais grave e já está com metástase para o fígado. Ele não resistirá! Ele vai direto para o CTI!
A minha ovelha deu a noticia para a minha amada que ela ficaria viúva em sete dias, aos 30 anos com três filhos para criar sozinha; Raphaela (9 anos), Felipe (7 anos) e Isabela (5 anos); e uma Igreja para prosseguir o ministério. Soube disso depois e só de lembrar o desespero da minha esposa até hoje me emociono! Eu não estava lá para abraçá-la, para consolá-la, enfim eu estava no CTI morrendo!
Porém no CTI lembrei que antes da cirurgia, na antessala do centro-cirúrgico, um homem de branco sussurrou no meu ouvido este texto de Ester, admoestando-me que EU TINHA que FALAR: “Pois, se de todo te calares agora, de outra parte se levantarão socorro e livramento para os judeus mas tu e a casa de pai perecereis; e quem sabe se não foi para tal tempo como este que chegaste ao reino? (Ester 4:14)”.
Conclui que sairia do CTI para falar, só que me esposa não sabia, pois eu estava ligado a vários fios e tubos! Milagrosamente sai do CTI e fui para o quarto, e prontamente contei a ela, e todos os que foram me visitar orei por eles, e NÃO ELES POR MIM! Deus disse para eu falar e eu estava pregando! O médico que me deu sete dias de vida se espantou e apareceu no hospital às sete horas dum domingo para confirmar o que havia ouvido dos que cuidavam de mim: eu estava pregando o evangelho e orando pelas pessoas que me visitavam!
O médico pasmado me deu alta e disse: se você conseguir passar bem os próximos quinze dias vá ao meu consultório. 
Ao final de quinze dias eu fui à consulta conforme o combinado, e ele espantado me pediu mais quinze dias para consultar um oncologista se valia a pena fazer quimioterapia haja vista que eu era um caso perdido com ADENOCARCINOMA INDIFERENCIADO DUKES C METASTATICO PARA NOVE (9) DOS 16 GANGLIOS LINFÁTICOS EXAMINADOS. Alguém que estava com o intestino necrosado antes da cirurgia por causa da obstrução da válvula ileocecal perto de uma septicemia, e ainda tinha a metástase no fígado comum nestes tipos de câncer.
No vigésimo nono dia de sobrevivência, afinal já tinham passado os “sete dias para o velório”, fui para a igreja e ministrei a Ceia do Senhor, o culto foi uma festa. Glória a Deus!
Dias depois fui ao oncologista indicado que prescreveu 54 sessões de quimioterapia adjuvante, uma vez por semana, durante um ano inteiro. 
Na primeira sessão mal consegui chegar a casa, pois tive uma diarréia que tive que jogar a calça e o sapato fora, tamanho era a podridão. Minha amada esposa banhou-me e me cuidou com todo respeito e carinho, jamais me esquecerei. 
Na sexta sessão fiquei pasmado por meus companheiros de quimioterapia estavam faltando e perguntei na clínica o que estava acontecendo e uma enfermeira me disse: seus companheiros do seu horário de tratamento morreram! Fiquei assustado e me recusei a tomar a medicação e fui embora, a enfermeira me pegou no estacionamento e disse que já havia preparado o remédio no soro e não podia jogar fora, aflita, pois poderia ser penalizada pelo oncologista. Disse a ela que colocasse num copo descartável que eu beberia aquele remédio com gosto horrível, mas que ninguém aplicaria mais nada na minha veia. Bebi e nunca mais voltei naquela clínica. 
Recebi uma ligação da assistente do médico que a medicação seria modificada e que eu não deveria interromper o tratamento. Peguei a guia para a autorização e quinze dias depois recebi um telefonema do plano de saúde que comparecesse ao escritório que um médico queria conversar comigo. Fui até lá no dia seguinte, quando cheguei observei no bolso da camisa do médico um maço de cigarros e ele me disse as seguintes palavras: Sou médico, e o senhor é pastor, estou acompanhado o seu caso desde o início do seu tratamento, e há três dias estou sonhado com o senhor, sou católico e Deus mandou que eu contasse a verdade ao senhor: Vou quebrar a ética médica, porque Deus está me incomodando, o seu médico está errado, ele vai te matar, ele está dando um coquetel que é para “matar um mosquito com uma marreta”, está tudo errado! E o remédio que ele quer substituir é para câncer no cérebro e a sua doença foi no intestino. Ele esta consertando um erro médico com outro absurdo! Procure outro médico no Rio de Janeiro, e repetiu este oncologista vai te matar!
Fiquei perplexo, abençoei a vida dele, e prometi jamais mencionar o nome dele já que ele fazia parte da direção do plano de saúde, e mais, acabará de ser usado por Deus para salvar a minha vida e conseqüentemente a continuidade da minha família.
Procurei outro oncologista no Rio de Janeiro, que disse as mesmas palavras do médico acima citado, e acrescentou o seguinte: o oncologista não estava da dando quimioterapia, estava vendendo 54 sessões para um paciente terminal! Vamos resolver com 20 sessões apenas, com outro remédio! Você fará cinco dias seguidos depois descansa 21 dias, fazemos quatro vezes este ciclo de cinco sessões e um descanso. E você estará livre! Durante as sessões você chupa picolé para resfriar a sua mucosa e em casa come bastante pipoca com refrigerante com gás, para você não ter enjôo ou vômitos! 
Eu e Claudia fomos as 20 sessões de quimioterapia chupando picolé e depois comendo pipoca e até hoje eu não sei o que é queda de cabelos, vomito, enjôo, diarréia e nenhum outro efeito colateral. Foram 20 sessões pregando o evangelho de Jesus Cristo. 
Eu fui salvo para falar e estou falando até hoje que JESUS CRISTO CURA! Meus filhinhos passaram a infância toda, e amadureceram SABENDO QUE DEUS É FIEL! ALELUIA! “Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa (Hebreus 10:36)”.
Você deve está se perguntando onde estão às metástases, eu te respondo: SUMIU! JESUS CRISTO ME DEU UM FÍGADO NOVINHO DIRETO DO FRABICANTE PARA MIM!
Durante o tratamento eu preguei em todos os cultos da nossa Igreja, preguei em outras igrejas, fiz missões, evangelizei, PORQUE EU FUI CURADO PARA FALAR! E estou falando até hoje: “Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre bem o seu ministério (II Timóteo 4:5)”.
Que Jesus Cristo possa curar pessoas através deste testemunho, venci diversos obstáculos até hoje, TIVE OUTRO CÂNCER EM MARÇO/2010, E TAMBÉM VENCI, NUM MARAVILHOSO MOVER DE DEUS. Vou postar outro dia! Mas creia nesta promessa: “Bem- aventurado o homem que suporta a provação; porque depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam (Tiago 1:12)”.
DEUS TE ABENÇOE, EM NOME DE JESUS CRISTO!

Tags: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=345528712224637&set=a.345528688891306.73374.100003025342927&type=3&theater

Exibições: 209

© 2014   Criado por UBE/Administrador.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço