Uniao de Blogueiros Evangelicos

Existe alguma evidência bíblica sobre os Dinossauros?

Essa é uma pergunta que muita gente gostaria de saber


Bem, bom será deixarmos bem claro que o propósito da Bíblia não é provar a existência dos dinossauros, tão pouco satisfazer a imensa curiosidade do ser humano com relação ao passado, seu propósito é revelar Deus ao homem e trazer este homem para uma vida verdadeira com Deus, fazendo-o conhecer da Salvação eterna que está em Cristo Jesus. Ao apresentar nossa pesquisa, faz-se necessário afirmar que não é uma doutrina e sim uma teoria, teoria esta com bases bíblicas.

A Ciência hoje tem demonstrado muitas descobertas, as quais, muitas delas não podem ser combatidas e devem ser respeitadas, pois existem alguns fatos que não podem ser desmentidos, pois foram comprovados e não podem ser ignorados. A Bíblia, apesar de ter muito conhecimento, não é um livro científico, e esperamos ter o devido cuidado de não usá-la de forma errada.

A Bíblia, não tem uma linguagem científica, porém nada do que ela diz contradiz as verdades das coisas, ou seja, ela não erra ao falar de qualquer assunto, seja sobre o homem, história, geografia ou até mesmo dos animais. Por isso acreditamos que, se existem erros, estes são nossos, isso por causa de nosso parco entendimento, mas a Bíblia é a Palavra de Deus que para sempre permanece (Salmo 119:89). 
A questão dos dinossauros sempre tem despertado uma certa curiosidade no ser humano. Quanto a existência deles, não podemos negar, pois os fósseis estão por aí para confirmar sua presença na história humana. Fósseis de dinossauros são encontrados com muita frequência ao redor do mundo. Tentaremos não entrar na questão idade ou época (demandaria um longo estudo), o que propomos apenas é falar da existência dos mesmos e se podemos falar de tal assunto corroborando com passagens bíblicas já conhecidas como passagens que falam sobre esses lagartos terríveis. Gostaria também de falar que não estamos propondo escrever um artigo de cunho científico, e sim buscarmos algumas informações sobre dinossauros na Bíblia.
É conhecido da maioria das pessoas que os dinossauros (do grego δεινός σαῦρος deinos+sauros = lagartos terríveis) pertencem a um grupo de animais que viveram, segundo pesquisadores do assunto, há muito tempo atrás. Também sabemos que há muito mistério envolvendo esses animais, mistérios esses que talvez jamais sejam elucidados por completo. Por isso fica no ar muitas indagações tais como:
  • De onde vieram esses "monstros"?
  • Eles evoluíram como muitos pesquisadores afirmam, ou foram criados como são conhecidos hoje?
  • Podemos afirmar que ainda existam tais criaturas no nosso meio hoje ou que alguém os tenha visto?
  • Como desapareceram de nosso planeta?
Estas e outras perguntas permeiam o imaginário do ser humano, muitas dessas questões já tem respostas hoje, algumas aceitas por muitos pesquisadores, outras contestadas. Há muita contradição, e isso é algo mais do normal em se tratando de seres que viveram há tanto tempo. Vemos pessoas especializadas e leigos no assunto que tem grande fascínio por esses "monstros" do passado, adultos e crianças passam horas lendo e pesquisando sobre o assunto. Me lembro de que quando criança tinha uma coleção (que ainda guardo) que trata do assunto trazendo gráficos fantásticos representando os "grandões". Um grande escritor bíblico sobre o assunto chamado Ken Ham em seu livro"Dinossauros e a Bíblia" afirma que o assunto não contém muito mistério, e sim informações fundamentais que são omitidas para o público em geral. E quando se esconde grandes verdades, formam-se grandes mentiras, talvez para levar as pessoas a acreditarem na tão infundada "Teoria da Evolução".
Existem respostas, não todas, mas muitas perguntas incríveis podem ser respondidas quanto àqueles que chamamos de "lagartos terríveis"
Será que esses monstros realmente existiram, se sim, de onde vieram?
 
Certamente que a resposta para esta pergunta é sim. Os dinossauros viveram a Terra no passado e foram personagens reais da vida em nosso planeta, como falamos no início, seus fósseis são encontrados em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, tais como:
Abelissauro
Abelissauro: carnívoro que media cerca de 3 metros de altura, 7 de comprimento e chegava a pesar entre 1,5 e 2,5 toneladas. Fósseis dessa espécie foram encontrados na Chapada dos Guimarães-MT.
Amazonossauroherbívoro que medi cerca de 13 metros de comprimento, 5 de altura pesando cerca de 10 toneladas. Seu nome se deu pelo fato de ter sido encontrado na Amazônia.
EspinossauroEste dino foi encontrado no norte da África e em regiões do Maranhão já foram encontrados dentes fossilizados que segundo pesquisadores pertenciam a esse "monstro" considerado um dos maiores carnívoros que já existiu. Um animal adulto chegava a medir entre 15 e 18 metros de comprimento e pesava entre 6 e 9 toneladas. Sua característica marcante era uma espinha dorsal em forma de vela.
Estauricossauro
EstauricossauroCarnívoro com cerca de 2 metros de comprimento e considerado um dos primeiros dinos do planeta. O primeiro dinossauro dessa espécie de dino foi descoberta no Rio Grande do Sul.
AngaturamaPodia chegar a uns 8 metros de comprimento e pesar cerca de 1 tonelada. Teve fósseis encontrados na Chapada do Araripe-CE.
GuaibassauroSeus primeiros fósseis foram encontrados no Rio Grande do Sul.
SantanaraptorCarnívoro encontrado no Nordeste do do Brasil, principalmente nas regiões de Santana e Araripe-CE. Um animal adulto podia chegar a 2,5 metros de comprimento.
Muitos desses fósseis encontrados, seja no Brasil ou em outras partes do mundo estão expostos em museus para que as pessoas possam vê-los. Nossos estudiosos dotados de grandes habilidades tem sido capazes de reconstruir com grande esmero muitos desses esqueletos, alguns gigantescos, outros minúsculos. Suas aparências podem ser conhecidas por causa dessas habilidades de montá-los como quebra-cabeças ósseos.
Os dinos foram criaturas, e como toda criatura, são obras das mãos de Deus. As Escrituras nos mostram claramente que Deus disse: "Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. E Deus criou as grandes baleias (monstros marinhos no original), e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra." (Gên. 1:20-22). Isso significa que não vieram do acaso, foram criados, não evoluíram, foram criados conforme as suas espécies, prontos para reproduzirem seus semelhantes.

Eles evoluíram como muitos pesquisadores afirmam, ou foram criados como são conhecidos hoje?
 
Os evolucionistas sustentam suas teorias de que os dinossauros evoluíram durante milhões de anos, tentando colocar na mente das pessoas que esse tipo de animal mudou vagarosamente ao longo dos períodos de tempo e tornam-se um tipo diferente de animal após esse processo. Por exemplo, afirmam que os anfíbios tornaram-se répteis (e isso inclui os dinossauros) através de um processo gradativo. O resultado disso seria que houve milhões de criaturas durante aquele processo de tempo de transformação de anfíbios para répteis.
O resultado disso, caso fosse uma verdade, é que deveria haver milhões de evidências abundantes desses animais em constante transformação, o que sabemos que não há. E, segundo Ken Ham, muitos especialistas em fósseis admitem que nunca (viu isso? n-u-n-c-a) foram encontrados um único fóssil sequer de animais em fase de transformação. Se os dinos tivessem evoluído de anfíbios como muitos querem afirmar, deveria existir, então, evidências de fósseis de animais que seriam parte dinossauros e parte outra coisa qualquer. No entanto, não há prova disso em lugar algum. Se você for a algum museu e levar seus filhos para ver os "lagartões", poderá comprovar que lá só existem fósseis de dinossauros que são 100% dinossauros, e nunca uma única espécie em fase de transformação. Segundo o autor do livro "Dinossauros e a Bíblia" "não há 25%, 50%, 75% ou mesmo 99% dinossauros, ou seja, são todos 100% dinossauros.
Deus criou esses "monstrengos" funcionais para cumprir o propósito para o qual foram destinados para cumprir, e foram 100% dinossauros. Conforme suas próprias espécies, criados como são conhecidos hoje. As evidências reais bíblicas são suficientes para nós. Respeitamos a posição de quem crê o contrário, porém preferimos acreditar em um Deus que não pode mentir (Tito 1:2) e que esteve presente no ato da criação do que ficar do lado do homem que só busca auto-promoção, e pode mentir.

Em um artigo, o pastor Russel Shedd diz estranhar o fato de que os darwinistas não tenham explicação para a falta de elementos vivos em estados intermediários. "Como explicar um olho se desenvolvendo paulatinamente durante milhões de anos, quando não tinham utilidade alguma, até ele poder funcionar como olho? Ou como explicar o aparecimento de pássaros voando que evoluíram de peixes? Isso requer muita fé, ironiza.

Foto: Fóssil de arqueoptérix encontrado em 
Berlin (Museu Britânico de História Natural)
ArqueopterixEsta criatura tinha asas e penas. Possuía garras nas suas asas e assim conseguia trepar as árvores e voar. No entanto, essas garras não são uma evidência de que estava a evoluir de um réptil para um pássaro. Nunca foi encontrado qualquer esqueleto que indicasse um estágio intermediário de evolução.

Aliás, ainda hoje, existe um pássaro na América do Sul, chamado Hoazin, que tanto pode trepar a árvores como voar - tem na parte da frente de cada asa duas garras que usa para trepar enquanto pequeno - e é evidente que não está a evoluir, sendo um pássaro.

Essa criatura foi encontrada pela primeira vez nas proximidades das cidades de SolnhofenEichstätt e Langenaltheim, na Baviera.

Podemos afirmar que ainda existam tais criaturas no nosso meio hoje ou que alguém os tenha visto?
 
No livro de Jó, no capítulo 40:10-24 temos a descrição de um animal muito grande ao qual Jó era familiarizado, tinha conhecimento dele. Tal animal era chamado de "Behemoth", e que muitos o identificam com o hipopótamo, o elefante ou crocodilo. Mas o hipopótamo não se encontra naquelas regiões e a descrição daquele animal não se confunde com este animal, deixando apenas o elefante e o crocodilo como prováveis candidatos. Tal animal é descrito como "o principal entre as obras de Deus", estava entre os maiores animais terrestres que Deus criou. O crocodilo não é nem de longe o maior animal na terra ou água. Esse animal movimentava o seu rabo como um grande cedro, árvore esta que pode chegar a uma altura de até 40 metros, muito maior do que o hipopótamo ou o elefante que tem rabos relativamente pequenos, ou o crocodilo. Note que em sua descrição ele é apresentado como um animal herbívoro, além do que lá também diz que foi feito junto com o homem (Jó 40:15). Este animal tinha ossos fortes (v.17) e, pelo menos naquela época, se não ainda hoje, caso fosse vivo, impossível de capturar (v.24).
Braquiossauro
Talvez não haja na Bíblia nenhum animal que tenha uma descrição tão detalhada quanto este"Behemoth". Ainda que seja o nome pelo qual os hebreus atualmente chamam o hipopótamo, sua descrição bate bem com a do Braquiossauro que chegava a medir cerca de 25 metros de comprimento, 15 de altura e pesava cerca de "humildes" 115 toneladas. A forma como o termo "Behemoth" aparece no original é melhor traduzido por "bestas ou feras gigantes, monarcas", ao que nos parece era um termo genérico para descrever animais de grande porte. É claro que foram descobertos outros dinos maiores, tais como o SupersauroUltrassauro e oSauroposeidon, mas a descrição do Braquiossauro se confunde com Jó 40:10-24. Estes "monstros" terríveis podem ter sido chamados de "Dragões" antes da palavra "Dinossauro" ser invetada por volta de 1841 por Richard Owen, um famoso paleontólogo. Isso é o que acreditam alguns cientistas criacionistas (Os Dinossauros e a Bíblia, p. 14).
Algumas descrições de livros antigos de História em várias bibliotecas pelo mundo que detalham registros de dragões e seus encontros com pessoas, dão descrições bem parecidas com as de dinossauros como o Barionix ou o Tiranossuaro (o tão temido T-Rex). Segundo Ken Ham, infelizmente essas evidências não são consideradas pelos evolucionistas. Por quê? Apenas porque suas crenças não dizem que os dinossauros e os homens viveram numa mesma época! (Os Dinossauros e a Bíblia, p.15).

Dragão de Komodo (Foto: Wikipedia)
Há registros de pescadores japoneses que teriam visto um réptil enorme no sul do Oceano Pacífico no ano de 1977. Temos também o conhecido Dragão de Komodo, na Indonésia, com características de um dinossauro, chegando a pesar 150 Kg e medir até 3 metros de comprimento. Este réptil é considerado o maior lagarto do mundo. Esses bichos foram descobertos por cientistas ocidentais em 1910 e são protegidos pela lei da Indonésia e podem viver até 50 anos. Sua mordida pode causar graves infecções devido às bactérias contidas em suas mandíbulas, podendo comer desde javalis, cabras, veados e até seres humanos.

Taratruga de Galápagos (Foto: Wikipedia)
A Tartaruga de Galápagos é considerada a maior tartaruga do mundo e que pode chegar a pesar cerca de 400 Kg e atingir uma idade muito avançada entre os vertebrados. Há registro de um exemplar desse réptil que atingiu a idade de 170 anos em um zoológico australiano, é considerada um ser da família dos dinossauros. Uma coisa que jamais podemos nos esquecer é que ainda que os dinossauros não sejam o objetivo bíblico, estes devem estar lá, simplesmente por que o Autor da Criação é Deus e foi Ele e Criador de tudo (Jer. 10:16; 15:19).

Celacanto (Foto: Wikipedia)
O Celacanto até pouco tempo era considerado um peixe extinto, mas há alguns anos em Madagascar (África) foi encontrado vivo um exemplar desse peixe do qual já foram encontradas ossadas enormes. Era considerado extinto e seu achado deixou os cientistas de boquiabertos.



No décimo século, um irlandês escreveu acerca de um encontro seu com o que parece ter sido umEstegossauro. Em 1500, um livro científico europeu alistou vários animais, dentre os quais, dinossauros, como ainda vivos. Um naturalista famoso da época, Ulysses Aldrovandus, registrou um encontro entre um camponês chamado Baptista e um dragão cujos ajustes de descrição podem demonstrar tratar-se do Tanystropheus. O encontro se deu no dia 13 de maio de 1572 perto de Bolonha na Itália, e o camponês matou o dragão. Assim a evidência para a existência de dinossauros durante a história humana registrada é bastante forte. Como já falamos a Bíblia não usa o termo dinossauro como o conhecemos hoje, pois este somente veio a existir em 1841, no entanto temos em suas páginas inspiradas a descrição de animais que podem se referir a eles.

Algumas citações bíblicas que segundo estudiosos podem se referir aos "lagartos terríveis"
  • Tanniyn. A primeira referência a esses grandes répteis estaria em Gênesis 1:21 que traz os seguintes dizeres: "Deus criou as grandes baleias" (Heb. Tanniym, monstro) e ocorre cerca de 20 vezes em toda a Bíblia. Ocorre também em Is. 34:13; Miqueias 1:8; Malaquias 1:3. Ainda que nessas passagens ocorra chacais, no original é Tanniym, ou seja, "monstro" incluindo animais marinhos como baleias, lulas gigantes, répteis marinhos, e aí entrariam os já extintos plesiossauros, por exemplo.
  • Leviatan. Outra passagem que segundo pesquisadores se refere a dinossauros está no Salmo 74:14 onde se refere ao Leviatan. Por certo que esses animais aparecem como símbolo de exército de algumas nações, como é o caso do exército do Egito, aqui simbolizado pelo Leviatan, um monstro marinho veloz. No texto aparece simbolizado por este animal marinho que também é descrito como um animal que passava no mesmo local por onde passavam os navios (Salmo 104:25-26). Foi comparado a um navio. Certamente era de grande porte. Há também uma referência a sua extinção em Jó 41:9: O Leviatan aparece como um animal temido, de cuja boca saíam tochas de fogo de pele espessa (Jó 41:19-21). Ainda em nossos dias temos um ser vivo conhecido como "besouro bombardeiro" ou "besouro artilheiro" e que é considerado carnívoro por se alimentar de insetos de corpo mole.
"Besouro bombardeiro"  (Foto: Wikipedia)
Besouro Bombardeiro
Este pequeno ser vivo tem uma forma muito peculiar de se defender de seus inimigos. Em seu corpo ele possui duas bolsas com substâncias químicas que explodem quando misturadas (peróxido de hidrogênio e hidroquinona), estas substâncias são inofensivas quando separadas. Este besouro possui um jato quente que repele seus inimigos. Estes jatos são em forma de pulsações gotejantes pequenas e contínuas de forma que o besouro não seja morto pelo seu próprio mecanismo de proteção.
 
Como desapareceram de nosso planeta?
 
Existem várias hipóteses imaginativas para responder esta questão. Suposições não faltam, qualquer "buraquinho" no meio de lugares desertos serve para tentar explicar o que não se testemunhou, então surgem todo tipo de suposições para explicar esse desaparecimento que parece ser misterioso. Cada vez que um evolucionista tenta explicar a extinção dos dinossauros nos deparamos com uma cadeia de ideias onde vemos algumas que parecem um pouco mais óbvias e até aceitáveis, masoutras não passam de absurdas. Fazer o quê? Quem tem autoridade ensina; quem não tem, ouve e aceita se quiser.

Vejamos algumas que são absurdas:
  •  Teriam morrido por comer demais; eles foram envenenados; eles ficaram cegos de catarata e não puderam se reproduzir.
  • Os mamíferos comeram seus ovos.
  • Suicídios em massa,  prisão de ventre, encolhimento dos cérebros.
Vejamos algumas mais aceitáveis:
  • Fome.
  • Erupções vulcânicas, gases venenosos.
  • Cometas, meteoros, parasitas, mudanças na composição do ar, etc.
Quando não se sabe o que aconteceu, o que pode ser mais óbvio do que tentar de tudo? O que podemos afirmar é que, em uma época eles existiram, e de repente desapareceram. Provavelmente desapareceram após o dilúvio, onde vemos em Gên. 7:21 a descrição da morte dos seres vivos e entre eles "todos os répteis" (Gên. 6:7; 7:4-21; 9:15).
A Bíblia não é um livro do mundo animal, é a revelação de Deus aos homens, sua mensagem é a da salvação pela fé em Cristo Jesus. Seu objetivo não é outro senão falar do plano de Deus para o homem, mas quando ela cita algo, você e eu podemos acreditar sem titubear. Entretanto, todas as suas citações relativas ao conhecimento podem ser examinadas e constatadas. Se ela diz que Deus criou os répteis, daí isso se torna para nós um fato verídico. Glória ao Criador!
Fontes Consultadas:
HAM, Ken. Dinossauros e a Bíblia. 2ª Ed. São Paulo: Verdade Bíblica, 2006.

Wikipedia (Plesiossauro)
Wikipedia (Estegossauro)
Wikipedia (Tanystropheus)

Exibições: 31

Tags: Bíblia, Dinossauros, a, e

Comentar

Você precisa ser um membro de Uniao de Blogueiros Evangelicos para adicionar comentários!

Entrar em Uniao de Blogueiros Evangelicos

© 2014   Criado por UBE/Administrador.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço