Uniao de Blogueiros Evangelicos

QUEM DISSE QUE SATANÁS ERA MINISTRO DE LOUVOR?

Mas o meu povo trocou a sua Glória por deuses inúteis.Espantem-se diante disso, ó céus! Fiquem horrorizados e abismados", diz o Senhor."O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva; e cavaram as suas próprias cisternas, cisternas rachadas que não retêm água. Jeremias 2:11-13
 Tenho sede da verdadeira palavra, em meio tantas fuleira Deus me deu o apego a leitura Bíblica, mas o que será dos indoutos e inconstantes ?  (os camaradas que não gostam de ler) É um absurdo tem gente que fala que satanás era ministro de louvor e fala em língua estranha, muito estranha......... 
Antes de estudarmos o tema proposto vale acrescentar sobre a importância de analisar as figuras de linguagem do capítulo 28 de EZEQUIEL. Não iremos fazer a exegese do capítulo 28 apenas demonstrar que Nem tudo na Bíblia deveria ser tomado em seu sentido literal. O uso de metáforas, parábolas e alegorias enriquecem a linguagem dentro de um modelo de informações multicamadas que pode abordar mais de um assunto simultaneamente. Primeiro, é interessante definir cada um desses recursos lingüísticos e vamos fazê-lo de acordo com aquilo que consta no Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa:
Metáfora. [Do gr. metaphorá, pelo lat. metáphora] S. f. Ret. Emprego em que a significação natural de uma palavra é substituída por outra, em virtude de relação de semelhança subentendida: a primavera da vida; a luz da inteligência.b
Alegoria. [Do gr. allegoría, pelo latim allegoria.] S. f. 
1. Exposição de um pensamento sob forma figurada. 
2. Ficção que representa uma coisa para dar idéia de outra. 
3. Seqüência de metáforas que significam uma coisa nas palavras e outra no sentido. 
4. Obra de pintura ou de escultura que representa uma idéia abstrata por meio de formas que a tornam reconhecível. 
5. Simbolismo concreto que abrange o conjunto de toda uma narrativa ou quadro, de maneira que a cada elemento do símbolo corresponda um elemento significado ou simbolizado.
*
 Parábola. Narração alegórica na qual o conjunto dos elementos evoca, por comparação, outras realidades de sentido superior. Breve descrição sobre a classificação dos anjos.
Os anjos exercem autoridade que se destaca pelo tipo de atividade. A classificação é a seguinte:
AnjosArcanjo (Miguel), Querubins (têm o sentido de guardar cobrir. Na Palavra de Deus aparece em Gênesis 3.24 no Jardim do Éden para guardar a entrada oriental para que o homem que pecou não tivesse acesso à árvore da vida. Estão ligados diretamente ao acesso ao trono de Deus (1 Sm 4.4; II Rs 19.15 e outras passagens).Serafins aparece uma única vez na Bíblia em Isaías 6.1-3 estão intimamente ligados ao serviço de adoração e louvor ao Senhor.
O foco deste pequeno estudo é Satanás querubim da guarda, (NOTA – quem estava ligado ao serviço de adoração são os Serafins e não os Querubins.
Antes da queda
Quando Deus criou os seres celestiais, ao querubim ungido disse: “Tu és o selo da perfeição, cheio de sabedoria, e perfeito em formosura” ( Ez 28:12).
Sobre o lugar em que o querubim foi posto, temos: “Estavas no Éden, jardim de Deus” ( Ez 28:13). A descrição do querubim se prende na indumentária que vestia, sendo ela criada no dia em que ele foi trazido à existência “Cobrias-te de toda pedra preciosa (…) no dia em que foste criado foram eles preparados” (Ez 28:13).
Até ser achada iniqüidade no querubim ungido, ele é descrito como: “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que fostes criados…” ( Ez 28:15 ).
A missão dele era: “Tu eras querubim da guarda ungido…” Ez 28: 14. Porém, tudo estabelecido por Deus “… e te estabeleci” (v. 14). A rotina dele era percorrer o monte protegendo-o: “Estavas no monte santo de Deus, andavas entre as pedras afogueadas” (v. 14).
Depois da queda
Satanás intentou aferir algum tipo de lucro da missão que desempenhava, e caiu em pecado (Ez 28:16). Por causa da iniqüidade em Satanás, Deus destituiu o querubim ungido. Ele foi lançado do monte santo por ter se tornado profano. Ao fazer mal uso de sua posição buscando uma vantagem (comércio), ele se profanou.
Além de ser destituído do cargo para qual foi comissionado, e lançado fora do monte de Deus, o querubim ungido pereceu. É a primeira referência ao salário do pecado no universo: perecer, ou seja, estar separado da vida que há em Deus: Morte!
“Pelo que te lançarei profanado fora do monte de Deus, e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas” ( Ez 28:16).
Temos que, Satanás é homicida desde o princípio, ou seja, ele conduziu 1/3 dos anjos à morte. Depois ele induziu a humanidade à mesma condição: serem separados da vida que há em Deus. Toda a humanidade foi destituída da glória de Deus através da queda do primeiro Adão.
Ele não se firmou na verdade, visto que Deus é verdade. Todos quantos não estão em Deus, não são verdadeiros, e, portanto, são filhos do diabo.
Satanás quis uma posição acima das estrelas de Deus, e para isso intentou apossar-se da semelhança de Deus. Para levar a efeito o seu plano, ele pretendia assentar-se no monte da congregação, nas extremidades do norte. Ele queria se apossar daquilo para qual foi estabelecido para guardar.
Satanás como Ministro de Louvor - Há algum tempo atrás surgiu uma “doutrina”, dessas que surgem de vez em quando e fazem aquele estrago imenso, onde se dizia que Lúcifer era “ministro de louvor” no céu, daí entender tanto de música e saber usar a seu favor essa maravilhosa arte.
Pois bem, o diabo nunca foi ministro de louvor no céu (só se isso fizer parte de algum livro apócrifo), e o máximo que ele pode fazer é deturpar aquilo que Deus criou, mas nunca ser pai de alguma coisa.
Ele era “Tu eras querubim da guarda ungido…” Ez 28: 14.
Não podemos negar a importância do ministro de louvor, que é a mesma do diácono, do faxineiro da igreja, da menina do retroprojetor, dos líderes de grupo e departamentos da igreja. Vez ou outra se ouve pessoas falando sobre os ataques de Satanás a equipe de louvor porque isso ou aquilo. Definitivamente, não é exclusividade do louvor o ataque do gramunhão. Ele ataca todos e tudo que representa Deus todos os ministérios tem a mesma importância, pois estão ajudando a obra de Deus a crescer.
Não existe base bíblica para tal afirmação é uma invenção mentirosa, na verdade é uma história levada adiante por pessoas que não lêem a palavra de Deus, desculpe.
Lucifer nunca foi líder de nada! Ele nunca foi: “maestro dos anjos”, “líder do louvor no céu”, “o líder dos anjos, estando logo abaixo de Deus”, “anjo governante” ou coisas do tipo. Nenhum termo deste tipo existe na Bíblia! NÃO DÊ A SATANÁS UMA GLÓRIA QUE ELE NUNCA TEVE E NUNCA TERÁ! Satanás ministro de louvor é mito.

Exibições: 989

Comentar

Você precisa ser um membro de Uniao de Blogueiros Evangelicos para adicionar comentários!

Entrar em Uniao de Blogueiros Evangelicos

© 2014   Criado por UBE/Administrador.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço